June 22, 2024

Montenegro esta condenado…

Mar 29, 2024 Hits:1586 Opinião

IMPORTANTE: COMEÇAR BEM

Mar 26, 2024 Hits:775 Opinião

SECÇÃO DO PSD-BRUXELAS …

Mar 18, 2024 Hits:1402 Opinião

Touradas: prática cultur…

Mar 16, 2024 Hits:1026 Opinião

Chega Triunfa no Algarve:…

Mar 12, 2024 Hits:2779 Opinião

Mulher, a seiva da vida

Mar 05, 2024 Hits:403 Crónicas

Delenda Moscua

Mar 04, 2024 Hits:598 Opinião

PROMESSAS ELEITORAIS

Mar 01, 2024 Hits:599 Opinião

CANDIDATOS DO PS NA FEIRA…

Feb 29, 2024 Hits:1589 Opinião

Mobilidade e coesão social nas prioridades do gabinete que AMP abriu em Bruxelas (fotos)



Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor!


A Área Metropolitana do Porto (AMP) inaugurou hoje um gabinete em Bruxelas, na Bélgica, e definiu os transportes e a coesão social como as principais áreas para captar financiamento europeu que geralmente está inacessível.

“É evidente para todos que há a partir de Bruxelas […] um conjunto muito mais vasto de recursos a que nós, normalmente, não acedemos”, sustentou o presidente da AMP, Eduardo Vítor Rodrigues, em declarações aos jornalistas na Representação Permanente de Portugal junto da União Europeia.

O também presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia acrescentou que há “duas grandes áreas” que interessam à AMP, composta por 17 municípios e com “quase dois milhões de pessoas”: a mobilidade e a coesão social.

No que diz respeito à mobilidade, os transportes “por si só não têm linhas suficientes de financiamento”, mas há outras que estão “muitas vezes acopladas a outras dimensões como a descarbonização, o ambiente e a sustentabilidade”, que a Área Metropolitana do Porto quer captar.

Na dimensão social, o propósito, explicou Eduardo Vítor Rodrigues, é resolver os maiores flagelos das “grandes cidades” que fazem parte da AMP, por exemplo os “problemas muito sérios de qualidade de vida, de habitação, de qualidade do espaço público e as questões dos resíduos”.

“Não podemos estar a trabalhar apenas baseados no contexto muito restrito dos fundos comunitários a que temos acesso, temos a obrigação de explorar mais”, completou.

O gabinete também pretende ser uma ponte entre as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) e as empresas que estão sediadas e desenvolvem a sua atividade na AMP, porque muitas vezes o problema está no desconhecimento das candidaturas a fundos europeus disponíveis.

A AMP vai estar mais próxima da Comissão Europeia, pelo menos, durante este ano, mas para já o ‘lobby’ fica na gaveta.

“Neste momento ainda estamos numa fase muito inicial para ter essas inquietações, nós estamos a começar por conhecer muitos dos instrumentos disponíveis, antes de entrarmos numa área que para nós também é absolutamente essencial, que é a área do ‘lobby’, de influenciar aí sim, a construção dos regulamentos, que em muitos casos são determinados por um conhecimento muito redutor da realidade”, sustentou.

Clicar na foto e use ← →


LUS4527
LUS4530
LUS4526
LUS3259
LUS3244
LUS3243
LUS3245
LUS3247
LUS3237
LUS3258


Luso.eu - Jornal das comunidades
Redacção
Author: RedacçãoEmail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos



Luso.eu | Jornal Notícias das Comunidades


A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


A SUA PUBLICIDADE AQUI?

A nossa newsletter

Jornal das Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

We have 224 guests and no members online