June 23, 2024

Montenegro esta condenado…

Mar 29, 2024 Hits:1586 Opinião

IMPORTANTE: COMEÇAR BEM

Mar 26, 2024 Hits:775 Opinião

SECÇÃO DO PSD-BRUXELAS …

Mar 18, 2024 Hits:1402 Opinião

Touradas: prática cultur…

Mar 16, 2024 Hits:1026 Opinião

Chega Triunfa no Algarve:…

Mar 12, 2024 Hits:2779 Opinião

Mulher, a seiva da vida

Mar 05, 2024 Hits:403 Crónicas

Delenda Moscua

Mar 04, 2024 Hits:598 Opinião

PROMESSAS ELEITORAIS

Mar 01, 2024 Hits:599 Opinião

CANDIDATOS DO PS NA FEIRA…

Feb 29, 2024 Hits:1589 Opinião

“Barco do amor” leva Vila Verde a Estação Náutica de Portugal



Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor!


Adesão a rede nacional consolida aposta estratégica na valorização do património natural do concelho 

O “barco do amor” – uma canoa pintada com os motivos dos Lenços de Namorados – foi o centro das atenções na Bolsa de Turismo de Lisboa, assinalando a certificação do concelho de Vila Verde como Estação Náutica de Portugal, numa cerimónia pública presidida pela ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa. 

“A certificação e a adesão de Vila Verde à rede de Estações Náuticas de Portugal vêm consolidar a aposta estratégica na valorização do património riquíssimo do concelho como motor de desenvolvimento sustentável e com um impacto determinante para a qualidade de vida do nosso território”, sustentou a presidente da Câmara Municipal, Júlia Rodrigues Fernandes. 

O exemplo de Vila Verde, pelo trabalho continuado e integrado de potenciação dos recursos endógenos associados às tradições e marcas da identidade cultural do concelho, foi reconhecido pela ministra Ana Abrunhosa, salientando as mais-valias que diferenciam e reforçam a capacitação dos territórios, designadamente ao nível da economia e de forma particular no turismo. 

A governante apontou também como referência a canoa pintada especialmente para o evento com os motivos dos Lenços de Namorados e que resultou de um desafio lançado à autarca Júlia Fernandes pelo dirigente da Fórum Oceano, António José Correia. O chamado “barco do amor”, pintado à mão pelas artesãs Fátima Mendes e Lucília Dantas, foi transportado pelo campeão mundial de maratona em canoagem, José Ramalho, e pelo presidente do Clube Náutico de Prado, Horácio Lima. 

Recursos hídricos 

Numa jornada que contou ainda com a presença das bordadeiras da Aliança Artesanal e ações de promoção no espaço Amar o Minho dinamizado pela CIM Cávado – inserido na área do Turismo Porto e Norte de Portugal –, Júlia Rodrigues Fernandes salientou o trabalho que tem sido efetuado na área do turismo de natureza, sempre com a tónica na sustentabilidade. 

Nesse âmbito, a autarca destacou a atenção para a valorização o património natural do concelho e os recursos associados à água, como os rios Cávado, Homem e Neiva e as margens, as diversas ribeiras, praias fluviais e a paisagem envolvente. 

Acompanhada pelo vice-presidente Manuel Lopes, a presidente do Município de Vila Verde deu ainda conta do plano de investimentos e construção de um leque de infraestruturas e equipamentos, como a Ecovia do Cávado e do Homem, a Rede Municipal de Trilhos, o futuro Parque da Vila, a Praia do Faial e áreas de lazer fluviais, entre outros). 

Júlia Fernandes assumiu que a adesão de Vila Verde à rede de Estações Náuticas visa também reforçar o trabalho de qualificação e diversificação da oferta turística e da atratividade do território, de forma a contribuir igualmente para a melhoria da qualidade de vida das populações locais. 

Nesse âmbito, a autarca destacou a importância do trabalho em rede, com o envolvimento de diferentes parceiros e agentes de desenvolvimento, das empresas às instituições, associações e autarquias locais, fazendo uma referência especial ao Clube Náutico de Prado. 

Estações Náuticas 

As Estações Náuticas de Portugal são um projeto desenvolvido pela Fórum Oceano, em cooperação com a Associação Empresarial de Portugal, que visa potenciar os recursos marítimos e fluviais do país, procurando agregar um conjunto de entidades locais e regionais identificadas com um território. 

O processo envolve as administrações locais, entidades regionais e locais de turismo, clubes náuticos, marinas e portos de recreio, operadores marítimo-turísticos, estabelecimentos hoteleiros e de restauração, entre outros, devidamente organizados em rede e seguindo um protocolo de ação validado pelos intervenientes. 

As Estações Náuticas constituem um modelo que apresenta um conjunto de virtualidades para as organizações envolvidas e respetivos territórios, nomeadamente no que diz respeito à diversificação da oferta turística, combate à sazonalidade, aumento do gasto por visitante, imagem de referência e qualidade, promoção conjunta de produtos turísticos a nível internacional. 

Atualmente existem 29 estações náuticas portuguesas, ao longo da costa, em rios, lagos e albufeiras de barragens. A rede envolve cerca de 1.200 parceiros, 63​% dos quais são empresas de animação turística e operadores marítimo-turísticos, agências de viagens, alojamento local, empreendimentos turísticos, restauração, entre outras.​ 

Luso.eu - Jornal das comunidades
Redacção
Author: RedacçãoEmail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos



Luso.eu | Jornal Notícias das Comunidades


A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


A SUA PUBLICIDADE AQUI?

A nossa newsletter

Jornal das Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

We have 230 guests and no members online