June 22, 2024

Montenegro esta condenado…

Mar 29, 2024 Hits:1586 Opinião

IMPORTANTE: COMEÇAR BEM

Mar 26, 2024 Hits:775 Opinião

SECÇÃO DO PSD-BRUXELAS …

Mar 18, 2024 Hits:1402 Opinião

Touradas: prática cultur…

Mar 16, 2024 Hits:1026 Opinião

Chega Triunfa no Algarve:…

Mar 12, 2024 Hits:2779 Opinião

Mulher, a seiva da vida

Mar 05, 2024 Hits:403 Crónicas

Delenda Moscua

Mar 04, 2024 Hits:598 Opinião

PROMESSAS ELEITORAIS

Mar 01, 2024 Hits:599 Opinião

CANDIDATOS DO PS NA FEIRA…

Feb 29, 2024 Hits:1589 Opinião

Ucrânia: É preciso acolher as mulheres ucranianas com dignidade - MDM



Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor!


A dirigente do Movimento Democrático de Mulheres Sandra Benfica defendeu hoje que é preciso acolher as refugiadas da Ucrânia "com condições de trabalho com dignidade" e alertou que a pandemia de covid-19 agravou a situação das mulheres.

"É preciso garantir que as mulheres que chegam da Ucrânia possam ser acolhidas com dignidade e condições de trabalho com dignidade, que é o que aqui estamos a dizer, é fundamental que as imigrantes, as portuguesas, as refugiadas, sejam acolhidas e possam viver em situação de igualdade, mas também de dignidade", disse Sandra Benfica durante a manifestação que percorreu a baixa de Lisboa, esta tarde, assinalar o Dia Internacional da Mulher.

"Pela paz, pelo pão, as mulheres cá estão", repetiu a ativista, salientando que "são precisas condições dignas para viver e criar os filhos e articular a vida das mulheres nas mais diferentes funções que têm na sociedade".

Questionada sobre se a discriminação ainda existe em Portugal, Sandra Benfica lamentou que sim.

"Existe muitíssimo, os relatórios divulgados durante este período de pandemia apontam para um agravamento das condições de precariedade, de baixos salários, de desigualdades, de redução do trabalho, enfim, as mulheres voltaram a ser o rosto da pobreza no nosso país, e muitas só sobrevivem com recurso a proteção social", afirmou.

À margem da marcha que juntou cerca de três mil pessoas nesta tarde chuvosa em Lisboa, o secretário-geral do PCP marcou presença para defender "o papel importante que as mulheres sempre tiveram na História, principalmente em tempos de conflitos e guerras como se verifica hoje".

Ainda há diferenças nos salários dos homens e das mulheres e "o direito a ter direitos continua a mostrar que existe um problema de clivagem na nossa sociedade, a igualdade é um objetivo mas ainda não é uma realidade", apontou.

Para as refugiadas ucranianas que chegam a Portugal, Jerónimo de Sousa disse que "deve haver grande solidariedade para com aquelas que hoje não têm condições para ficarem nas suas terras, deve haver todo o apoio, mas esse apoio deve ser dado a quem precisa e não a forças que alimentam a guerra, forças nazis, como é sabido, fascistas, o auxílio não pode ser para esses, tem de ser para as mulheres, os homens e o povo que está ali a sofrer estas consequências da guerra".

A Rússia lançou a 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já causou pelo menos 564 mortos e mais de 982 feridos entre a população civil e provocou a fuga de cerca de 4,5 milhões de pessoas, entre as quais 2,5 milhões para os países vizinhos, segundo os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas a Moscovo.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Redacção
Author: RedacçãoEmail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos



Luso.eu | Jornal Notícias das Comunidades


A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


A SUA PUBLICIDADE AQUI?

A nossa newsletter

Jornal das Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

We have 384 guests and no members online